Introdução


quinta-feira, 31 de março de 2011

A coragem de viver, acima das dificuldades

"Você nunca realmente perde até parar de tentar."

"Se me pedissem que desse um único conselho que fosse mais útil para a humanidade, seria este: espere alguma dificuldade como uma parte inevitável da vida, e quando ela chegar fique com a cabeça erguida, olhe-a direto nos olhos e diga:- Eu vou ser maior do que você Você não pode me derrotar". Ann Landers

A história costuma exaltar os indivíduos que chegaram ao topo ou que, de alguma forma, tornaram o mundo melhor. Seria um erro acreditar que nossos heróis calcularam cada movimento, encaixando deliberadamente cada peça do quebra-cabeça da vida.
Na realidade muitos deles enfrentaram mudanças - inesperadas ou indesejadas - que exigiram muita coragem. Mesmo assim, eles não deixaram que as circunstâncias os impedissem de atingir seus objetivos.

Enfrentar algumas das mais duras realidades da vida requer coragem. Winston Churchill via na coragem um ponto de partida. Ele disse: "A coragem é a primeira entre as qualidades humanas, porque é a qualidade que garante todas as outras". Ele não estava falando apenas de coragem em termos épicos - aquela associada a personalidades famosas e grandes acontecimentos - mas da coragem do dia-a-dia.
"A vida é dura... e nem sempre é justa. Mas isso não quer dizer que ela não possa ser boa, gratificante e prazerosa."

Mais do que qualquer outra coisa, coragem é uma decisão. É a decisão de ir fundo e em busca do nosso próprio caráter, de achar a fonte de nossa força quando a vida nos decepciona. É a decisão que temos de tomar se queremos nos tornar plenamente humanos.

Ludwig Van Beethoven é um dos nomes mais conhecidos da história da música. Nascido em 1770 em Bonn, na Alemanha, filho de um tenor e músico da corte, o jovem Beethoven não levava uma vida luxuosa. Aos oito anos ele fez sua primeira apresentação em público como pianista. Apesar do talento prodigioso, Beethoven era maltratado pelo pai dominador, rabugento e bêbado, que o forçava a tocar para divertimento de seus amigos.

Quanto mais o velho Beethoven tentava conciliar o ciúme que sentia do talento do filho com o desejo de que ele fosse bem sucedido, mais ele se tornava violento. Em 1787, Beethoven partiu rumo a Viena para estudar com os mestres. Ignorante quanto aos costumes da alta sociedade e descuidado com a própria aparência, ele não se entrosava com os sofisticados músicos Vienenses.

Mesmo assim, logo ganhou fama de pianista brilhante. Quando sua estrela começava a subir, a morte de sua mãe obrigou-o a voltar para Bonn, onde assumiu a responsabilidade de ajudar a família. Ao retornar a Viena alguns anos mais tarde, Beethoven buscou orientação com Haydn e outros compositores proeminentes da época, como Albrechtsberger e Salieri. Logo, ele estava criando sinfonias e executando suas próprias composições ao piano.

Quando tudo parecia dar certo, algo começou a dar muito errado: aos trinta e poucos anos, Beethoven começou a ter problemas de audição. Um distúrbio inicialmente sutil foi piorando rapidamente até que, em poucos anos, ele ouvia apenas sons distorcidos e não conseguia distinguir qualquer som alto. A cruel ironia da situação - o músico que não podia mais ouvir a própria música - levou Beethoven ao desespero profundo.

Embora não pudesse continuar a tocar, Beethoven não dobrou suas partituras e procurou isolar-se do mundo. Ele sabia que ainda podia compor. E dedicou-se a compor sob uma perspectiva ainda mais complexa e apaixonada. Esse fôlego renovado resultou na terceira sinfonia, a Heróica, que agitou o mundo da música.

Paradoxalmente à medida que sua audição se deteriorava, sua música florescia. Ele concluiu dois de seus maiores trabalhos - a Quinta e a Sexta Sinfonia - em 1808, e em 1823 compôs a Nona Sinfonia. Inspirado no grande poema de Schiller, Ode à Alegria, a Nona Sinfonia personificou os ideais do Iluminismo, desde a declaração de independência até a ciência emergente da era industrial. Escrita por um compositor quase completamente surdo é considerada uma das maiores obras de arte já realizadas.

Se Beethoven tivesse se deixado subjugar pela perda auditiva, ele e o mundo teriam perdido um importante marco para o progresso humano. Por sorte, a natureza concedeu-lhe uma dádiva tão preciosa quanto seu gênio musical: a coragem de enfrentar mudanças devastadoras, recusando-se a deixar seu talento murchar por causa de um golpe do destino.

O teólogo Paul Tillich definiu este tipo de coragem como a verdadeira coragem, que consistia em dizer sim à vida apesar da dor e de todas as dificuldades que fazem parte da existência humana. Ele disse que era preciso demonstrar coragem diariamente para encontrar algo definitivamente positivo e significativo, tanto a respeito da vida como de nós mesmos.

A vida é dura... e nem sempre é justa. Mas isso não quer dizer que ela não possa ser boa, gratificante e prazerosa. Ainda há muitas razões para dizer sim à vida.

Por:
Daniel C. Luz
Autor dos livros Insight I e Insight II DVS Editora

terça-feira, 29 de março de 2011

7 considerações sobre a Ansiedade


O emagrecimento pode ser prejudicado pela presença de problemas emocionais, tais como
a ansiedade. A teoria psicológica ajuda a identificar os sintomas, porém muitas vezes é necessária
a intervenção de um psicoterapeuta ou psiquiatra, para obter um controle adequado sobre a ansiedade.


1- Definição:
Ansiedade é um estado emocional com componentes psicológicos e fisiológicos que pode estimular o desenvolvimento humano. Ela se torna um distúrbio quando mostra-se desproporcional à situação que a origina, ou quando não existe um motivo específico para o seu surgimento.

2- A raiz da ansiedade:
Desde o nascimento, o ser humano é colocado face a face com as limitações de seus poderes. Essas limitações e vulnerabilidades fazem parte da própria condição humana e são as fontes universais de toda a ansiedade posterior. Exemplo: ao sentir fome ou sede, o bebê sente ansiedade até que seja satisfeito.

3- Ansiedade patológica:
A ansiedade patológica é uma questão de quantidade, e não de qualidade. É um determinado grau de ansiedade que passa a ser evidenciado por sintomas de sensação dolorosa e desconfortável, como um mecanismo de alarme.

4- Conseqüências da ansiedade patológica:
A ansiedade patológica prejudica o indivíduo, compromete seu bem estar e seu desempenho e dificulta sua preparação para enfrentar adequadamente situações ameaçadoras do cotidiano.

5-Transtornos alimentares relacionados à ansiedade:
Anorexia nervosa; bulimia nervosa; transtorno alimentar noturno; comer compulsivo, entre outros.

6- Ação da serotonina:
O ato de comer é afetado por substâncias químicas presentes no cérebro que regulam o estado emocional. A serotonina é alterada pelo estado de ansiedade, fazendo com que o cérebro aumente o desejo de ingerir carboidratos, na tentativa de regular o quadro afetivo, podendo causar ingestão alimentar excessiva e até obesidade.

7- Exercícios físicos e redução da ansiedade:
Exercícios físicos regulares liberam substâncias como a endorfina, que aumentam a disposição geral, trazem sensação de bem estar, reduzem o estresse diário e ajudam a diminuir a tensão e a ansiedade.

O planejamento alimentar para o emagrecimento depende do controle das nossas emoções. A ansiedade patológica compromete o objetivo de manter a saúde através do emagrecimento. O reconhecimento dos sintomas ansiosos e suas conseqüências podem ser o início de um tratamento com sucesso, que deve ser realizado por um psicólogo ou psiquiatra e pode envolver o uso de medicamentos e/ou a realização de psicoterapia.

Fonte: (http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/ ) Por:Flávia Leão Fernandes

Dicas para elevar sua auto-estima

Aqui estão algumas dicas para identificar e aumentar sua auto-estima:

O que é auto-estima?

É a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por sí mesma. É ser capaz de respeitar, confiar e gostar de si. Você está de bem com seu corpo? Saiba agora se está dentro peso saudável.
Melhor caminho para o autoconhecimento: diálogo interno

Características da baixa auto-estima:


- insegurança
- inadequação
- perfeccionismo
- dúvidas constantes
- incerto do que se é
- sentimento vago de não ser capaz de realizar nada >> depressão
- não se permite errar
- necessidade de: agradar
aprovação
reconhecimento



O que diminui a auto-estima?

- críticas e autocríticas
- culpa
- abandono
- rejeição
- carência
- frustração
- vergonha
- inveja
- timidez
- insegurança
- medo
- humilhação
- raiva
- e, principalmente: perdas e dependência (financeira e emocional)

Quando começa a se formar

Na infância. A partir de como as outras pessoas nos tratam. Quando criança pode-se alimentar ou destruir a autoconfiança. Auto-estima baixa geralmente está relacionada a falsos valores. Crença que é necessária aprovação da mãe ou pai.

Dicas para elevar sua autoestima
Para elevar a auto-estima é preciso:


- autoconhecimento
- manter-se em forma física (gostar da imagem refletida no espelho)
- identificar as qualidades e não só os defeitos
- aprender com a experiência passada
- tratar-se com amor e carinho
- ouvir a intuição (o que aumenta a autoconfiança)
- manter diálogo interno
- acreditar que merece ser amado(a) e é especial
- fazer todo dia algo que o deixe feliz. Pode ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir música, caminhar.


Resultados da auto-estima elevada

- mais à vontade em oferecer e receber elogios, expressões de afeto
- sentimentos de ansiedade e insegurança diminuem
- harmonia entre o que sente e o que diz
- necessidade de aprovação diminui
- maior flexibilidade aos fatos
- autoconfiança elevada
- amor-próprio aumenta
- satisfação pessoal
- maior desempenho profissional
- relações saudáveis
- paz interior
Por:Rosemeire Zago
Psicóloga clínica com abordagem jungiana, especialização em psicossomática.

Frases De Motivação!

"Mal será o dia do homem quando ele se tornar absolutamente satisfeito com a vida que está levando, quando não estiver eternamente batendo nas portas de sua alma um enorme desejo de fazer algo maior." (Phillips Brooks)

"Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu." (Luís Fernando Veríssimo)

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (Fernando Pessoa)

" Os obstáculos não derrotam, apenas valorizam a batalha dos que nasceram para vencer." (Mick Jagger)

"Possuímos em nós mesmos, pelo pensamento e a vontade, um poder de ação que se estende muito além dos limites de nossa esfera corpórea." (Allan Kardec)

"Vamos tentar um método; se falhar, admitimos e tentamos outro. Mas, acima de tudo, tentaremos alguma coisa." (Franklin Roosevelt)

"Que nossos esforços vençam todas as impossibilidades. Lembrai-vos que as grandes proezas da história foram conquistas que pareciam impossíveis." (Charlin Chaplin)

"Já que você tem que pensar de qualquer forma, pense grande." (Donald Trump)

"Todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje." (Provérbio chinês)

segunda-feira, 28 de março de 2011

Me Encante

Me encante da maneira que você quiser, como você souber.

Me encante, para que eu possa me dar.
Me encante nos mínimos detalhes.

Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso, me toque, quero correr esse risco.

Acarinhe-me se quiser, vou fingir que não entendo, que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um
segundo, depois desvie o seu olhar,
como se o meu olhar, não tivesse conseguido lhe encantar....

E então, volte a me fitar, tão profundamente, que eu fique perdida sem saber o que falar...

Me encante com suas palavras, fale-me dos seus sonhos,
dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos ...
e depois me diga o quanto eu o (a) encantei.

Me encante com serenidade, mas não se esqueça, também tem que ser com simplicidade,
não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma,
não tenha pressa, tente entender a minha alma.

Me encante como você fez com a primeira namorada, sem subterfúgios, sem cálculos,
sem dúvidas, com certezas.

Me encante na calada da madrugada,
na luz do sol ou embaixo da chuva.

Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo,
sorrindo ou chorando, triste ou alegre ...
mas me encante de verdade, com vontade ...
que depois, eu te confesso que me apaixonei
e prometo lhe encantar todos os dias,
do resto das nossas vidas.

Autor Desconhecido

Coma os morangos

Um sujeito estava caindo em um barranco e se agarrou às raízes de uma árvore.
Em cima do barranco, havia um urso imenso querendo devorá-lo.
O urso rosnava, mostrava os dentes, babava de ansiedade pelo prato que tinha à sua frente.
Embaixo, prontas para engoli-lo quando caísse, estavam nada mais nada menos do que seis onças tremendamente famintas.
Ele erguia a cabeça, olhava para cima e via o urso rosnando.
Abaixava depressa a cabeça para não perde-la na sua boca.
Quando o urso dava uma folga, ouvia o urro das onças, próximas de seu pé.
As onças embaixo querendo come-lo, e o urso em cima querendo devora-lo.
Em determinado momento, ele olhou para o lado esquerdo e viu um morango vermelho, lindo, com aquelas escamas douradas refletindo o sol.
Num esforço supremo, apoiou seu corpo, sustentado apenas pela mão direita, e, com a esquerda, pegou o morango.
Quando pode olha-lo melhor, ficou inebriado com sua beleza.
Então, levou o morango a boca e se deliciou com o sabor doce e suculento.
Foi um prazer supremo comer aquele morango tão gostoso.
Talvez você me pergunte: "Mas, e o urso?" Dane-se o urso e coma os morangos!
E as onças? Azar das onças, coma os morangos! As vezes, você esta em sua casa no final de semana com seus filhos e amigos, comendo um churrasco.
Percebendo seu mau humor, seu(sua) esposa(o) lhe diz: - Meu bem, relaxe e aproveite o domingo!
E você, chateado(a), responde: "Como posso curtir o domingo se amanhã vai ter um monte de ursos querendo me pegar na empresa?" Relaxe e viva um dia por vez:
Coma o morango. Problemas acontecem na vida de todos nós, até o último suspiro.
Sempre existirão ursos querendo comer nossas cabeças e onças, arrancar nossos pés. Isso faz parte da vida, é importante saber comer os morangos, sempre.
A gente não pode deixar de come-los só porque existem ursos e onças.
Você pode argumentar: Eu tenho muitos problemas para resolver.
Problemas não impedem ninguém de ser feliz. O fato de seu chefe ser um chato não é motivo para você deixar de gostar de seu trabalho.
O fato de sua mulher estar com tensão pré-menstrual não os impede de tomar sorvete juntos.
O fato do seu filho ir mal na escola não e razão para não dar um passeio pelo campo.
Coma o morango, não deixe que ele escape.
Poderá não haver outra oportunidade para experimentar algo tão saboroso.
Saboreie os bons momentos. Sempre existirão ursos, onças e morangos. Eles fazem parte da vida.
Mas o importante é saber aproveitar o morango, porque o urso e a onça não dão tempo para aproveitar.
Coma o morango quando ele aparecer. Não deixe para depois. O melhor momento para ser feliz é agora. O futuro é ilusão que sempre será diferente do que imaginamos.
As pessoas vê o sucesso como uma miragem.
Como aquela historia da cenoura pendurada na frente do burro que nunca a alcança.
As pessoas visualizam metas e, quando as realizam, descobrem que elas não trouxeram felicidade. Então, continuam avançando e inventam outras metas que também não as tornam felizes.
Vivem esperando o dia em que alcançarão algo que as deixarão felizes.
Elas esquecem que a felicidade e construída todos os dias.
A felicidade não e algo que você vai conquistar fora de você. A felicidade é algo que vive dentro de você, de seu coração.

AS PALAVRAS MAIS IMPORTANTES

As seis palavras mais importantes:

"Sim, admito que foi erro meu."

As cinco palavras mais importantes:
"Você fez um bom trabalho."

As quatro palavras mais importantes:
"Qual a sua opinião? "

As três palavras mais importantes:
"Faça o favor."

As duas palavras mais importantes:
"Muito Obrigado!"

A palavra menos importante:
"Eu."

Pense Nisso:
" Se o homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável."

Sêneca - Filósofo preceptor de Nero

sexta-feira, 25 de março de 2011

Otimismo: aprenda a jogar nesse time e colha os benefícios

Você já se perguntou se o otimismo tem o lugar que merece em sua vida? Nós sabemos que esse tema é um pouco controverso. Tem a turma que acha que não passa de "conversa fiada" dos livros de autoajuda, enquanto outra acredita que esse sentimento é sim um ingrediente essencial para levar uma vida mais saudável. Mas, o que seria exatamente uma pessoa otimista? "É aquela que tem a disposição interna de enxergar o lado bom em tudo e sempre acredita numa solução favorável a qualquer situação", define a psicóloga Sylvia Sabbato especialista em psicodrama. "O otimismo se manifesta também na maneira que a pessoa tem de encarar as adversidades. Tudo o que a pessoa vê ou passa durante a vida é filtrado por esse seu estado otimista de ser", aponta a especialista.

otimismo - foto Getty Images

A ciência vive tentando explicar a real influência do otimismo sobre as nossas vidas. Uma pesquisa publicada na Current Directions in Psychological Science sugere que os bons pensamentos podem ser um poderoso antídoto para o estresse, a dor e as doenças. De acordo com os pesquisadores, existem vários caminhos através dos quais uma atitude positiva pode retardar o aparecimento dos problemas de saúde. Por exemplo, as pessoas mais felizes podem ter uma postura mais pró-ativa com relação ao envelhecimento, e por isso se exercitam regularmente. Segundo a pesquisa, essas pessoas também podem evitar comportamentos menos saudáveis, como fumar.

E por que isso poderia ser considerado ruim? Os que criticam afirmam que o otimismo costuma fazer parte de uma ilusão de "vida perfeita" tornando-se, por sua vez, uma espécie de fuga da realidade. O otimismo benéfico não pode ser uma visão errônea de que tudo é perfeito e não há problemas. Ele deve ser baseado no que é real. Não do modo: "Terei dinheiro, vou apenas desejá-lo com a força do pensamento positivo ou algo do gênero". O otimismo deve ser uma forma positiva de enfrentar os problemas dentro das possibilidades reais. "Caso contrário, realmente é uma fuga, um mecanismo de defesa", ressalta a psicóloga Samia Maluf. Na opinião da especialista o otimismo é uma forma muito benéfica, em todos os sentidos: emocional, mental e orgânica.

otimismo - foto Getty Images

Quem é um otimista?

O otimismo é uma característica de uma pessoa. Para quem a possui, é natural ter pensamentos positivos e favoráveis. Um exemplo de quem vive assim? "A pessoa otimista assiste aos noticiários e sua atenção, qualidade cognitiva seletiva, volta-se aos aspectos bons das notícias", explica a especialista Sylvia Sabbato. Por exemplo: em vez de concentrar a atenção nas pessoas que choram, que perderam seus pertences com as chuvas, eles concentram sua atenção nos voluntários e na beleza da solidariedade.

Não desanime se você não é nem um pouco assim. O otimismo pode ser exercitado. A pessoa que está aprendendo a ter essa característica também pode optar em concentrar sua atenção nos aspectos positivos de uma notícia, de seu país e de sua vida. "Todos nós passamos por momentos desfavoráveis e o otimista também. Só que, felizmente, ele se reergue mais facilmente perante às adversidades, pois o otimismo afeta diretamente outra característica muito importante para vivermos atualmente: a resiliência (termo emprestado da física pela psicologia, que significa a capacidade de voltar ao estado emocional anterior, após uma experiência dolorosa, traumática ou desagradável)", conclui Sylvia. A seguir, conheça os benefícios do otimismo e faça sua escolha.

otimismo - foto Getty Images

Otimistas vivem mais

O pensamento positivo é um aliado da longevidade. Estudos recentes da Universidade de Kentucky e de Yale, nos Estados Unidos, constataram que pessoas otimistas apresentam uma maior expectativa de vida, podendo viver cerca de 6 a 10 anos a mais do que as pessoas negativas. Quer usufruir desses benefícios? A psicóloga Sylvia Sabbato afirma que para isto, seria necessário aprender a ser otimista. Quem não traz essa característica como herança genética ou psicológica familiar pode aprender a ser otimista imitando os exemplos, convivendo com pessoas otimistas e até se submetendo a tratamentos psicológicos.

Um outro estudo publicado no jornal da Associação Americana de Psicologia concluiu que os idosos otimistas apresentam menor declínio físico e se mantêm saudáveis por mais tempo do que aqueles que não tem essa característica . É importante cultivar esse estilo de ver a vida nessa faixa etária, principalmente porque ele gera boas emoções e favorece novas ideias.

"O idoso que tem boas emoções alimenta projetos para a terceira idade, mesmo que o projeto seja "ter uma velhice feliz". Novamente, ocorre o processo de liberação de substâncias saudáveis no organismo, por meio dos sistemas imunológico, fisiológico e endócrino, atuando diretamente na saúde física, proporcionando, assim, um atraso no declínio físico desses idosos", explica Sylvia Sabbato.

otimismo - foto Getty Images

Jovens com mais autoestima

Uma pesquisa publicada na revista científica Pediatrics mostra que o otimismo em jovens protege contra a depressão, pois confere mais autoconfiança e diminui os pensamentos negativos.

Durante a adolescência, uma área do cérebro responsável pelo prazer, chamada de "sistema de recompensas" fica diminuída (a partir de 11 anos em meninas, e 13 em meninos), para que eles se desinteressem de temas infantis e busquem temas mais maduros. É isso que causa o famoso tédio no adolescente. "É muito importante que o otimismo, a sensação de que tudo vai dar certo, esteja presente na vida desses jovens. É isso, além da maturação biológica e da vida em família, que vai garantir que o jovem não se envolva com drogas, álcool e situações de risco. O jovem otimista se vê vencedor no futuro e busca esse caminho", adverte a psicóloga Sylvia Sabbato.

Segundo o neuropsiquiatra Paulo André Issa, o otimismo é uma das armas para lutar contra a depressão e também de preveni-la, pois evita o estresse que é um dos principais precursores desta doença. Entretanto, o especialista ressalta que não se pode afirmar que somente o otimismo será garantia de não desenvolver depressão, pois a doença é multifatorial. Para desenvolver este quadro, há a interferência de diversas causas, entre elas a influência genética. Proteja-se contra doenças cardiovasculares

O otimismo também é amigo do peito. O Instituto Delfland de Saúde Mental, na Holanda, constatou que a turma dos otimistas têm menos chances de morrer de doenças cardiovasculares. A pesquisa comprovou que assim como o otimismo está relacionado a um menor risco cardiovascular, o pessimismo está relacionado ao pior prognóstico.

De acordo com o cardiologista da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Edmar Santos, os mecanismos da influência não são muito claros, entretanto, sabe-se que indivíduos depressivos, e portanto, num estado mais pessimista em relação à vida, têm piores desfechos clínicos (mais morte e infarto do miocárdio) em qualquer condição prévia (no pós-operatório de cirurgia de safena, pós angioplastias ou até mesmo sem doença cardíaca aparente).

Acredita-se que existam razões neuro-hormonais relacionadas aos indivíduos depressivos, tais como: redução de serotonina (o hormônio do bem-estar), aumento do cortisol (o hormônio do estresse), das substâncias estressoras (catecolaminas) e da insulina que causa fadiga, falta de energia, irritabilidade, além do aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial.

"Precisamos caminhar para respostas mais consistentes. No ano passado, a American Heart Association pediu aos cardiologistas clínicos que fizessem uma investigação rápida em suas consultas para identificar depressivos, que teriam maior risco de infarto. É algo a ser pesquisado mais a fundo e com cuidado", conclui o cardiologista.

Podemos encontrar um tesouro nas estradas da vida

Ninguém passa por nós sem deixar algo de si
Nas estradas da vida, encontrar os tesouros...

"Quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro".

Ao longo da vida, tive amigos que me defenderam na escola.

Tive também amigos que me fizeram persistir naquilo em que eu acreditava, e mesmo quando não tinha mais condições de acreditar em meus sonhos, eles me ajudaram a recomeçar e novamente a sonhar...

Tive amigos que, muitas vezes, acreditaram que eu poderia dar mais, que eu poderia ser mais, que eu poderia ser aquilo que Deus sonhou para mim.

Tive amigos especiais, os do céu e os da terra, que me ensinaram a amar. Amar com gestos concretos. Amar nos momentos ordinários da vida e nos momentos de grandes tribulações. Amar quando não se quer amar...

Tive amigos inesquecíveis que se alegraram comigo em minhas vitórias e no dia da minha angústia choraram comigo.

Tive amigos que disseram tudo, quando nem mesmo abriram a boca, mas sim pelo único fato de estarem presentes.

Tive amigos que passaram e outros que permaneceram, mas como já ensinava o pequeno príncipe: "Ninguém passa pela nossa vida e não deixa algo de si dentro de nós", cada um desses amigos são, portanto, marcas do eterno dentro de mim, o passado e o presente sempre num único instante.

Continuo percorrendo as estradas da vida, ora avançando, ora recuando, mas sempre procurando novos tesouros... Quem sabe eu o encontre por aí.

Lúcio Domício
Comunidade Canção Nova

O Milagre de um novo dia!

Hoje eu me levantei cedo pensando no que tenho para fazer antes que o relógio marque meia noite.
Eu tenho responsabilidades para cumprir hoje.
Eu sou importante.
É minha função escolher que tipo de dia terei hoje.
Hoje eu posso reclamar porque está chovendo ou posso agradecer às águas por lavarem energias pesadas.
Hoje eu posso ficar triste por não ter muito dinheiro ou posso me sentir encorajado para administrar minhas finanças sabiamente, mantendo-me longe de desperdícios.
Hoje eu posso reclamar sobre minha saúde ou posso dar graças a Deus por estar vivo.
Hoje eu posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo que eu queria quando estava crescendo, ou posso ser grato a eles por terem permitido que eu nascesse.
Hoje eu posso lamentar decepções com amigos ou posso observar oportunidades de ter novas amizades.
Hoje eu posso reclamar por ter que trabalhar ou posso vibrar de alegria por ter um trabalho que me põe ativo.
Hoje eu posso choramingar por ter que ir à escola ou abrir minha mente com entusiasmo para novos conhecimentos.
Hoje eu posso sentir tédio com trabalho doméstico ou posso agradecer a Deus por ter dado-me a bênção de um teto que abriga meus pertences, meu corpo e minha alma.
Hoje eu posso olhar para o dia de ontem e lamentar as coisas que não saíram como eu planejei ou posso alegrar-me por ter o dia de hoje para recomeçar.
O dia de hoje está à minha frente esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar-lhe forma.
Depende de mim como será o dia de hoje diante de tudo que encontrarei.
A escolha está em minhas mãos:
Hoje eu posso enxergar minha vida vazia ou posso alegremente receber o Milagre de Um Novo Dia !

Silvia Schmidt

Dependência tecnológica

Quando se usa o computador excessivamente Aceitamos plenamente que a realidade em nosso tempo é o uso cada vez mais frequente, e nas mais diferentes culturas, das tecnologias como forma de comunicação, informação, formação e entretenimento; embora seja um grande desafio gerenciar a quantidade do tempo que passamos diariamente em frente destas máquinas. Muito do nosso trabalho está ligado a equipamentos e softwares que facilitam nossa vida, mas diminuem o contato e o relacionamento humano.

Quando falamos em crianças em plena fase de desenvolvimento, podemos pensar no seguinte: quanto tempo elas ficam on-line, jogando? Qual a frequência de tempo diante do computador? Já parou para analisar estas questões de família? O tempo é apenas uma forma de "medir" se estamos ou não dependentes, mas há outros fatores a serem considerados.

Há alguns indicadores para saber o quanto uma criança (e até mesmo um jovem ou adulto) está com dificuldade de trocar o computador por outra atividade ou até mesmo se tem um comportamento de dependência ao equipamento:

- Quando o jogo ou o uso de mídias sociais como MSN, Orkut, etc., torna-se a atividade mais importante da vida dessa pessoa, dominando seus pensamentos e comportamentos.
- Modificação de humor/euforia: experiência subjetiva de prazer, euforia ou mesmo alívio da ansiedade quando está jogando/conectado.
- Necessidade de usar o computador por períodos cada vez maiores para atingir a mesma modificação de humor, ou seja, para "sentir-se bem".
- Fase de Abstinência: estados emocionais e físicos desconfortáveis quando ocorre descontinuação ou redução súbita do uso do computador (intencional ou forçada).
- Vivência de conflitos: pode ser entre aquele que usa o computador excessivamente e as pessoas próximas (conflito interpessoal), conflito com outras atividades (trabalho, escola, vida social, prática de esportes, etc.) ou mesmo do indivíduo com ele mesmo, relacionado ao fato de estar jogando excessivamente (conflito intrapsíquico).

Não podemos negar as maravilhas oferecidas pela tecnologia, a facilidade de acesso, a disponibilidade de informações e a realidade que se encontra com esse tipo de acesso e relacionamento, porém, cada vez mais frequente se torna a realidade das famílias divididas pela individualidade gerada no uso da tecnologia. Enquanto um fala ao telefone no quarto fechado, o outro está conectado ao computador horas sem falar com ninguém, e a outra prende-se à TV, sem parar.

Quantas vezes as crianças, além do uso dessas mídias em casa, deixam de comprar lanche para jogar nas lan houses? São capazes de passar dias inteiros, finais de semana longe do relacionamento interpessoal. O uso do computador e seus jogos, que antes era reservado apenas como lazer, torna-se praticamente a atividade principal delas. O sono é prejudicado, a alimentação também, pois elas comem em frente ao computador sem ao menos saber quanto e o que, gerando obesidade. O isolamento continua e a irritação, por não usar o computador ou imaginar que vão ficar sem ele, se torna imensa, com um grande desconforto emocional.

Como família, é muito importante que possamos voltar nossa atenção para este assunto a fim de que possamos desenvolver crianças e jovens com uma vida mais saudável, favorecendo-lhes relações humanas mais sadias.

terça-feira, 22 de março de 2011

A GRANDE DIFERENÇA ENTRE AMAR E GOSTAR


Talvez seja este capítulo, um dos mais importantes para que a pessoa saiba se situar dentro de um relacionamento recente ou não.

O que será falado a seguir tem como alicerce o discernimento espiritual, revelando-nos verdadeiramente o que significa cada palavra. É comum encontrar as pessoas tentando expressar seus sentimentos de forma errada, tanto no início quanto no decorrer do relacionamento. O verdadeiro sentido das palavras facilita um convívio harmonioso e nos afasta dos "mal entendidos".

O nosso estado de evolução inviabiliza gozar do amor sublime e pleno. Consequentemente está claro que também as palavras serão mal conduzidas devido a essa mesma falta de discernimento espiritual. Faz-se necessário usar adequadamente certas palavras que são mal utilizadas em um relacionamento. São elas: gostar, amar e paixão. Devemos saber a essência do que cada uma significa para que não façamos a felicidade dos fabricantes de remédios para dor de cabeça.

Não são poucas as pessoas que:

A - acham que o nível de amor é proporcional ao ciúme;

B - sentem paixão, por isso amam;

C - acreditam no amor à primeira vista e outras associações e conceitos bem desqualificados e primitivos semelhantes a este:

QUEM AMA VERDADEIRAMENTE

Quem possui este raro sentimento é aquele que:

1 - Sabe que o amor não se encontra no primeiro olhar.

O amor à primeira vista é uma oportunidade rara entre duas pessoas, que se encontram em mesma sintonia espiritual, chamados de espíritos afins.

O arrepio que causado pelo primeiro olhar é o choque espiritual dessas sintonias, que é captado pelos sensores espirituais que todos nós temos. Estes sensores indicam: a pessoa recém avistada é uma personalidade adequada ao convívio, entretanto, o amor verdadeiro só entra em campo a cada dia de alquimia produzida a partir desse encontro.

2 - Doa amor sem sentir a perda deste sentimento.

Para darmos qualquer coisa material precisamos “ter”. Mas os sentimentos são diferentes, é preciso “ser”, porque assim estarão incorporados como virtude do espírito e não num bolso que um dia possa esvaziar. Temos então que "ser amor", assim, nunca sentiremos falta do que se do ou. O que se “é” não se perde, se transmite, causando alívio e alegria para quem dá e saciamento para quem recebe.

3 - No silêncio sabe doar e nas tribulações jamais pensa em receber.

A pessoa que necessita ter reconhecimento faz alarde para demonstrar que ama. O amor não quer honras nem medalhas por seus feitos, antes o recusa, pois não teria onde guardar.... E nas tribulações, jamais pensa em receber. Receber o que? Amor não é investimento que se possa fazer em uma pessoa, resgatando quando bem se entender o que foi transmitido na ocorrência de dificuldades. Isto é serviço para aplicadores da Bolsa de Valores, que ao menor boato de quebra, vão correndo pegar o que lhes é devido.

4 - Vê o sexo como complemento do amor.

O sexo deve ser a expressão máxima carnal desse sentimento, e feito

somente quando esse amor não puder mais se conter no seu espírito, transbordando naturalmente pelo mensageiro palpável chamado corpo. O corpo então, estaria a serviço do espírito e jamais teríamos um palco de depravações sexuais, que sempre ocorrem quando o espírito se inclina aos pedidos da carne.

5 - Amou primeiro a si mesmo, pois só ama quem é amor.

Como se poderá amar alguém, se não somos primeiro portadores e transmissores desse sentimento? É óbvio que antes devemos assimilar a natureza do amor, que é muitas vezes impedida de se mostrar pelos traumas, complexos, desilusões e outros embates encontrados na vida. Este livro também abordará esses problemas na tentativa de banir os entraves.


6 - Ama o ser como um todo e não parte dele. Aquele que ama verdadeiramente compreende as falhas do parceiro e não lhes dá significância. Antes, observa o que realmente é valoroso: a essência da personalidade deste parceiro.


7 - Ama acima de tudo a felicidade do parceiro, mesmo que esta felicidade seja ao lado de outro(a).É duro não?! Não para quem ama verdadeiramente, pois este(a) saberá que seu parceiro(a) estará mais feliz ao lado de outro(a), encontrando também sua felicidade nesse desprendimento, porque pressente que ainda está por vir a pessoa ideal.

8 - Ama sem ser amado. Ama sem pedir amor. O amor genuíno não se importa em ter respostas, devolução ou retenção de um sentimento que dele aflora naturalmente. Sentirá, sim, grande felicidade caso este amor venha futuramente produzir alquimia no companheiro.

9 - Desprezou seu medo de dizer: ”eu te amo!”. Na verdade, sentimento não deveria ser falado, seria melhor senti-lo. Infelizmente se faz necessário reproduzi-lo verbalmente, dado a nossa falta de sensibilidade espiritual. Optamos, então, pela lei do menor esforço que é a palavra. Esta é muito usada de forma enganosa, acarretando sofrimentos desnecessários. Isto não ocorreria se utilizássemos os “radares” sentimentais, abandonados no porão de nosso espírito.

Entretanto, esporadicamente, quando a chama de seu amor não couber dentro de si, não esconda essa emoção ao parceiro, pois ele sentirá que está dizendo a verdade. Muitas vezes, não se fala à pessoa que se ama por causa de uma dessas alternativas abaixo, não é mesmo?!

- Ela(e) não irá dar valor ao que eu disser;

- Ela(e) pensará: agora que já conquistei, farei o que quiser;

- Ela(e) irá notar que é sério demais e achará que vou prendê-la(o), e outras conjecturas nesse sentido.

Se você já pensa isso de seu parceiro, é um ótimo sinal de que algo está errado. É bem verdade que não devemos jogar uma boa semente em terreno infértil. Caso não consiga utilizar o “radar” sentimental para saber qual o tipo de sentimento que o próximo tem por você, use as palavras. A insegurança pode, sim, afastar ainda mais seu companheiro(a).

Encontra-se, hoje em dia, muitas pessoas que possuem um amor verdadeiro pelo(a) parceiro(a), mas na hora de falar, gaguejam e dizem que gostam, por razões já comentadas. Evite confundir sua mente e a do(a) parceiro(a). Palavra falada é semente plantada no coração, isto quando há assimilação. Transmita "os originais" do seu coração e não deixe sua mente intervir para enviar a cópia mal feita deste sentimento.

10 - Ama em liberdade e não o aprisiona. Talvez a analogia abaixo transmita melhor o fato.

"Quem gosta de pombos, guarda-os numa gaiola a fim de alimentá-los. Porém, um dia, um deles poderá fugir e jamais voltará.

O que ama os pombos, alimenta-os na liberdade de suas mãos, pois todo dia ambos estão na praça a se ver”.

É interessante ver essa analogia pelo lado da razão. O lado prático da mente, indica que teremos a presença de um pássaro se o prendermos numa gaiola, mas o discernimento espiritual sabe que só se prende por afinidades, sendo a mais bela forma de estar perto de um pássaro. O ser humano, também responde similarmente às duas formas de tratamento. Como é bom saber que todos estão sendo regidos pela mesma força divina; ir contra ela é ser a favor de nosso atraso.

Para o desfecho, verificamos que o amor é a junção de vários sentimentos bons como a compreensão, o desprendimento, a paciência, a humildade, a incorrupção, a confiança, a sabedoria e a felicidade. A cada momento, quando um desses predicados crescerem em seu coração, o amor se fará mais presente em suas atitudes.

A Bíblia traz em (1 Coríntios 13, 1-7) o mais expressivo valor do amor que é a caridade. Reflita sobre esta passagem da Bíblia que certamente trará acréscimo de vida a qualquer relacionamento humano. Assim está escrito: “Se eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, mas não tivesse a caridade, seria um bronze que soa ou um sino que toca. E se tivesse o dom da profecia e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e se eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas não tivesse a caridade, não seria nada. Ainda que distribuísse todos os meus bens para o sustento dos pobres, e entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, isto não me serve de nada.

A caridade é paciente; a caridade é bondosa; não é invejosa. A caridade não é arrogante, nem orgulhosa. Ela não faz o que é inconveniente, não busca o seu interesse, não se irrita, nem se julga ofendida. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Ela tudo perdoa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

QUEM GOSTA VERDADEIRAMENTE

Um dia ouvi a seguinte frase: “se você gosta de morango, só pensa em comê-lo. Porém, se amas morango, deseja apenas guardá-lo no lado esquerdo do peito”. Desconfio ser o nome de alguém tal fruta, mas se não é, ainda nos serve de ilustração.

Quem gosta é aquele que:

1 - Possui ciúme exagerado para com seu parceiro e até por seus objetos preferidos.

Ciúme é sinônimo de desconfiança e propriedade privada, um sentimento de baixo escalão espiritual. A pessoa que possui essa vibração negativa, não consegue ver alguém ameaçador perto de seu companheiro, porque logo lhe vem à cabeça a possibilidade de que vão retirar seu “brinquedo”.

O que mais impressiona é que muitos se acham protegidos quando seu companheiro lhes demonstra ciúme. É a completa ignorância espiritual nessa área. Estes acreditam na seguinte associação: muito ciúme = muito amor. No entanto, considero normal uma “pitada de ciúme” devido às nossas imperfeições, pois o gostar ainda está amalgamado com o amor que é liberdade. É semelhante a uma pedra preciosa bruta que ainda possui outros minerais indesejados.

Já presenciei casos, em que mulheres esperam que seu parceiro goste tanto dela quanto do seu carro. Ora, está havendo concorrência a este sentimento que é cabível às coisas materiais. O certo é deixar o rapaz gostar de seu carro e esperar o amor de seu companheiro, pois estes são sentimentos bem distintos.

2 - Controla as ações do parceiro e se puder até os pensamentos. Controla porque desconfia. O amor é confiança e é um sentimento que sabe esperar pacientemente a sua hora, aguardando do seu parceiro o momento em que ele livremente irá expor o que fez, não se sentindo assim ferido, por ter alguém que desconfie de sua conduta. Retire a desconfiança de seu relacionamento, pois é poderosa arma que separa até espíritos afins.


3 - Exige amor, porém não tem para transmitir. O amor não se exige, se aguarda. Temos aí o "pedinte" sentimental, que está vazio de bons sentimentos e deseja encher-se com o amor dos outros.

4 - Quem gosta, um dia pode vir a querer o mal do parceiro. Um dos piores predicados escondidos no fundo do gostar é a vingança, que é comandada pelo grande chefe do mal: o ódio, sentimento inverso do amor.

Ódio e amor são duas forças antagônicas e poderosas.


Seriam os extremos do "yang e yin". Com estes sentimentos você atravessa o mundo, ora para matar, ora para salvar. Quem gosta e quer alguma coisa material que o parceiro não possa dar, logo mostra as garras e tenta tirar à força e até pela esperteza.

Há uma passagem bíblica que diz: “a mesma mão que lhe afaga pode vir a bater”. Temos aqui o exemplo típico de quem gosta. Este acaricia e maltrata quando lhe convém.

O amor não maltrata porque não há tempo nem espaço para o ódio. Fortifique-se com estas frases:

Se você quer ser feliz por um dia, vingue-se;

Se você quer ser feliz para a eternidade, perdoe”.

Para se abastecer do verdadeiro amor, beba da única fonte segura, que deságua nas palavras inspiradas da Bíblia, possuidora das mensagens do nosso criador. Não se envergonhe por desejar lê-la, envergonhe-se de não possuir os melhores sentimentos.

Gostar é sinônimo de insegurança, imaturidade, ciúme, desejo de propriedade, vibração negativa. Com o convívio, pegam se seus atributos como um vírus, como também são assimilados os atributos benéficos daquele que convive com o amor.


E O QUE VEM A SER PAIXÃO?


Este sentimento é a admiração instantânea firmada em bases falsas , ora corporal, ora pelo “status” sócio-econômico que a pessoa avistada possui. As bases falsas são ligações sentimentais edificadas em “areia movediça”; construídas sobre o que a pessoa "tem" e não sobre o que ela “é”. Este sentimento é muito confundido com o falado “amor à primeira vista”, que já foi abordado.

A paixão nos invade como uma irresistível e intensa atração, muitas vezes pela sensualidade. Como este sentimento não tem consórcio com a verdade, cai e míngua com a mesma velocidade e intensidade com que apareceu.

No fundo, todos desejamos a felicidade, mas não alcançamos porque o imediatismo nos cega e procuramos o falho sentimento tampão, a paixão. O homem deseja o amor, entretanto a paixão tomou-lhe o discernimento do espírito e a lógica da razão, para se "abrasarem" ardentemente sobre a fina película da paixão que não resistirá ao tempo, pois esse sentimento tem um alicerce frágil: corpos, títulos e riquezas.

Como nós somos ainda "pedra bruta", encontramos em nosso espírito o amor e as impurezas do gostar e da paixão, bem como outros sentimentos já comentados, todos eles em porcentagens e intensidades diferentes em cada pessoa.


Fonte:( http://jujugoiania.multiply.com/journal/item/137)




"Dicas Especiais para Crescer e Viver em Paz"


1. Afirme somente se tiver certeza; acredite somente se lhe derem fatos; gaste somente se souber de onde tirar os fundos; coma somente se tiver fome; durma somente se tiver sono e, em caso de dúvida, fique na sua e siga seu próprio nariz.

2. Abrace muito, beije mais ainda e ria, já que a vida é de graça.

3. Peça - sempre haverá alguém que lhe dará o que você está precisando.

4. Despeça-se do que já passou - quem vive de passado é museu.

5. Pare de se preocupar. Suas desgraças nunca serão do tamanho que você pensa. Nem seus êxitos.

6. Perdoe-se por suas burrices e fracassos. Se você não se perdoar, vai ser inútil pedir desculpas ou dizer "sinto muito" a quem quer que seja.

7. Reze para agradecer, nunca para pedir. Você já recebeu mais do que suficiente para crescer e ser feliz.

8. Não perca tempo em discussões inúteis. Ao invés de brigar, cante uma canção, tome um banho frio ou vá dar uma volta de bicicleta no parque.

9. Desista de fazer a cabeça dos outros - o que eles pensam de você não é da sua conta.

10. Cuide de si mesmo como se estivesse cuidando do seu melhor amigo.

11. Expresse a sua individualidade. Transe a sua sexualidade. Apóie-se em seus talentos e virtudes. Concentre-se em seus objetivos. Pare de fumar, e faça ginástica 3x por semana, no mínimo. Mude algo em si mesmo todos os dias. Abra-se com alguém.

12. Faça alguma coisa que sempre desejou fazer, que pode fazer, mas que tinha vergonha.

13. Cometa erros novos.

14. Simplifique sua vida.

15. Deixe bagunçado.

16. Pare de frescura.

17. Acredite no amor; nada no mundo é mais digno de crédito. AME - não é vexame nenhum.
18. Nunca pense que o amor é uma "água morna" - onde há amor, há respeito pelas diferenças; onde as diferenças são aceitas, existem pontos de vista contrários; e onde existem pontos de vista contrários, há conflitos e desentendimentos.

19. Não se intrometa na vida dos outros, nem julgue as pessoas de jeito nenhum. Deixe-as ser como são e curta o melhor de cada uma.

20. Grandes amizades não se perdem em pequenas disputas. Se se perderem, é porque não eram nem amizades, muito menos grandes.

21. Leia o que está escrito, ouça o que é dito e, se não compreender, pergunte. Não tenha vergonha de perguntar o que não sabe. É assim que se aprende.

Autor desconhecido

Frases reflexivas

"A vida é uma maravilha para todos aqueles que sabem viver e conhecem o verdadeiro pulsar da vida eterna que jamais se acaba."

Conte seu jardim só por suas flores e nunca pelas
folhas caídas no chão.
E a vida pelas horas mais felizes
e não pela escuridão.
Conte suas noites pelas estrelas,
nunca pelas sombras
que vão deixar.
E a vida pelos encantos dos sorrisos, não pelo seu chorar.
Viva a vida com alegria!
contando-a não pelos seus dias mas pelo bem que conseguiu...

"Quando o amor vos fizer sinal, segui-o; ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados. E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos; ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir."
Khalil Gibran

"O destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolhas, não é algo a se esperar, mas algo a se conquistar"...

Devemos ser sempre, atodo instante, o maior otimista possivel.O otimismo é uma dádiva de quem acredita no poder maior do amor e na vida vivida com os fluidos deste amor...

"Viver integralmente,
do modo mais completo possível,
ser feliz, e voltar a ser feliz:
esse é o verdadeiro fim, o objetivo da vida."


"O momento em que acordamos de manhã
é o mais maravilhoso das vinte e quatro horas.
Não importa o cansaço ou
a tristeza que podemos estar sentindo,
possuímos a certeza de que...
absolutamente qualquer coisa pode acontecer.
E o fato de que praticamente nunca acontece
não importa nada.
A possibilidade está sempre presente."


Às vezes a dor é tão profunda que ninguém consegue avaliá-la, ainda que tentemos explicar.
A solidão parece tomar conta de tudo tornando o vazio, profundo e doloroso.
Porém não te esqueças:
para cada noite escura e sombria,
há sempre um amanhecer cheio de luz.

O AMOR une tudo, une a Deus, que é o Todo. Amar verdadeiramente, sem sentimento de posse nem egoísmo,
é um modo simples de ser feliz.
Viver com arte, poesia, magia, beleza,
procurando sempre a verdade.
Na vida sempre sobrevém uma lição:
onde está Deus?
No seu coração.
Então, vivamos conscientes disso.

Almas Que Se Encontram

Dizem que para o amor chegar não há dia...
Não há hora...
E nem momento marcado para acontecer.
Ele vem de repente e se instala...
No mais sensível dos nossos órgãos... o coração.

Começo a acreditar que sim...
Mas percebo também que pelo fato deste momento...
Não ser determinado pelas pessoas...
Quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores...
Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram o que realça primeiro...
Não é a aparência física, mas a semelhança das almas.
Elas se compreendem e sentem falta uma da outra....
Se entristecem por não terem se encontrado antes...
Afinal tudo poderia ser tão diferente.

No entanto sabem que o caminho é este...
E que não haverá retorno para as suas pretensões.
É como se elas falassem além das palavras...
Entendessem a tristeza do outro, a alegria e o desejo...
Mesmo estando em lugares diferentes.

Quando almas afins se entrelaçam...
Passam a sentir saudade uma da outra...
Em um processo contínuo de reaproximação...
Até a consumação.

Almas que se encontram podem sofrer bastante também,
Pois muitas vezes tais encontros acontecem...
Em momentos onde não mais podem extravasar...
Toda a plenitude do amor...
Que carregam, toda a alegria de amar...
E de querer compartilhar a vida com o outro,
Toda a emoção contida à espera do encontro final.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis,
Mas que são tão simples de viver.
Como ver o pôr-do-sol...
Ou de caminhar por uma estrada com lindas árvores...
Ver a noite chegar...
Ir ao cinema e comer pipocas...
Rir e brincar...

Brigar às vezes,
Mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.
Amar e amar, muitas vezes...
Sabendo que logo depois poderão estar juntas de novo...
Sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo...
E em um espaço diferente...
Do que suas realidades possam permitir.

Mas depois que se encontram...
Ficam marcadas ... tatuadas...
E ainda que nunca venham a caminhar para sempre juntas...
Elas jamais conseguirão se separar...
E o mais importante ...
Terão de se encontrar em algum lugar.

Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas...
Porquanto entenderão, por si só, a infinita necessidade...
Que têm uma da outra para toda a eternidade.
Paulo Fuentes

Todo Casal Deveria Ler

Aos casados há muito tempo
aos que não casaram, aos que vão casar,
aos que acabaram de casar,
aos que pensam em se separar,
...aos que acabaram de se separar,
aos que pensam em voltar...

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado
uma ótima posição no ranking das virtudes,
o amor ainda lidera com folga.
Tudo o que todos querem é amar.
Encontrar alguém que faça bater forte o coração
e justifique loucuras.
Que nos faça entrar em transe, cair de quatro,
babar na gravata.
Que nos faça revirar os olhos, rir à toa,
cantarolar dentro de um ônibus lotado.
Tem algum médico aí???
Depois que acaba esta paixão retumbante,
sobra o que?

O amor.
Mas não o amor mistificado,
que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos,
o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho.
É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.
Não existem vários tipos de amor,
assim como não existem três tipos de saudades,
quatro de ódio, seis espécies de inveja.
O amor é único, como qualquer sentimento,
seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido
e mulher não há laços de sangue,
a sedução tem que ser ininterrupta.
Por não haver nenhuma garantia de durabilidade,
qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza,
e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar
uma relação que poderia ser eterna.
Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá.
Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento
exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto,
tem que haver muito mais do que amor,
e às vezes nem necessita de um amor tão intenso.
É preciso que haja, antes de mais nada, respeito.
Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios.
Alguma paciência... Amor, só, não basta.

Não pode haver competição. Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura para acatar regras
que não foram previamente combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos,
acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar. Amar, só, é pouco.

Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais,
rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos,
dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra.
Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio
tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância,
vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança.
Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu,
fazer de conta que não escutou.
É preciso entender que união não significa,
necessariamente, fusão.
E que amar, 'solamente', não basta.

Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia,
falta discernimento, pé no chão, racionalidade.
Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre,
mas que sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande mas não é dois.
É preciso convocar uma turma de sentimentos
para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

Um bom amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós.

Autor Desconhecido

segunda-feira, 21 de março de 2011

Grandes problemas, pequenos problemas..


Falamos em grandes problemas.
E tambem falamos em problemas pequenos.

Muitas vezes identificamos algo como um GRANDE problema.
Mas, depois percebemos que não passava de um problema menor.

O problema em si não mudou.
Sua percepção foi o que mudou.

Muitos não se deram conta ainda, mas quando alguém fala em GRANDE problema, ele de fato está vendo a imagem do problema ENORME diante de si, ameçando esmaga-lo.
Faz com que ele se sinta pequeno e impotente diante do problema.
E geralmente age como se realmente fosse assim. E de fato, terá enormes dificuldades.

Quando alguém fala em um pequeno problema, ele está vendo a imagem do problema pequeno; ele se sente maior que o problema.

O "problema" não existe. O problema está na mente de cada um.
Um problema nem é grande, nem é pequeno.
Cada um decide vê-lo ENORME ou pequeno.
Cada um pode usar sua mente para se sentir pequeno ou GRANDE diante de seus problemas.

Mizuji Kajii

sexta-feira, 18 de março de 2011

A vóz da alma

Todos nós buscamos a felicidade

E nessa busca percorremos caminhos que nem sempre nos levam a ela…
Muitas vezes nos afastam cada vez mais do ponto onde a felicidade se encontra…
Aprendemos a querer coisas que na verdade não queremos…
Numa total incoerência com a nossa natureza…
Desde criança somos levados a acreditar que a felicidade
será encontrada em coisas fora de nós…
E nos são dadas ao longo dos tempos muitas possíveis fórmulas prontas…

E muitos caminhos que apontam para a tão buscada felicidade…
E acabamos acreditando que fora daqueles padrões e daqueles conceitos não existe a menor
chance de ser feliz…

E vamos por aí… Conquistando coisas… Cargos… Status… Stress… Menos a felicidade…
Dá um sentimento de vazio quando constatamos que não era bem aquilo que esperávamos…
Uma sensação de ter vencido a corrida e não ter levado o prêmio…
Mas… A voz do ego nos chama de muitas formas…

Cada vez mais atrativas e mais convincentes, e de novo embarcamos nessa busca…
Que não tem conexão com a nossa vontade mais profunda…

E podemos ficar perdidos no meio de tantos chamados do ego…
Tentando chegar aos muitos finais onde existem as promessas que nunca se cumprem e que cada
vez mais nos afastam da felicidade…

Ou podemos escolher escutar uma outra voz…
Uma voz que nos fala suavemente nos convidando a descobrir nosso próprio caminho…
Sem receitas prontas e aonde cada um vai escrevendo a sua própria história…
É a voz da Alma…

Para seguir esse chamado da alma é preciso coragem… Desapego… Além de muita Fé.

Coragem porque em alguns pontos precisamos abrir a nossa própria estrada…
Passar por onde ninguém passou…
Buscando nos mergulhos profundos as pistas que indicam a direção do próximo passo…
Desapego dos conceitos… Das regras e principalmente do ego…

É preciso desaprender muitas das coisas que aprendemos…

E deixar espaço para as coisas novas e que fazem sentido para a nossa história…
E fé para confiar nos caminhos que a Alma nos indica… Sabendo que aqui não existem os
limites da nossa mente racional e que os impossíveis podem se tornar possíveis quando menos
esperamos…

Quando nos abrimos para seguir a voz da Alma… Aos poucos vamos descobrindo que a felicidade
não se encontra nos prometidos finais… Mas em cada passo em que estamos conectados com o
nosso propósito Divino…

Vamos percebendo que a felicidade é um atributo de cada um de nós que aparece na medida em que
vamos nos conhecendo melhor e nos aproximando de quem realmente somos…
A felicidade se aproxima da gente na medida em que nos aproximamos de nós mesmos….
E chega um tempo onde não conseguimos mais fugir do chamado que vem da Alma…
Porque essa voz vai se fazendo tão presente e tão natural que entendemos que é a única voz que
nos indica o caminho de volta pra casa…

Escute a voz de sua alma e siga esses caminhos…
Assim você vai perceber que muito além do conhecido existem muitas possibilidades…
Até a de Ser feliz…

Autoria de Rúbia A. Dantes